O Que é Design e Como ele Ajuda a sua Empresa
access_time
hourglass_empty
person_outline

O Que é Design e Como ele Ajuda a sua Empresa

De modo geral, design envolve o processo de lidar com a visão e o planejamento da criação de objetos, sistemas interativos, prédios, veículos e outros tipos de produtos. Durante essa criação, os designers precisam manter os usuários e as suas necessidades como o centro da sua atenção.

Em alguns casos, a construção direta de um objeto sem um plano anterior explícito pode ser considerada uma atividade de design. Isso inclui trabalhos manuais, alguns projetos de engenharia e design gráfico.

Atividades de design geralmente precisam satisfazer determinados objetivos e restrições. Por isso, elas geralmente precisam levar em consideração elementos como estética, funcionalidade, considerações socio-políticas e até mesmo como esses produtos vão se encaixar nos ambientes em que serão inseridos.

Os Diferentes Tipos de Designers

Quem estuda design (os famosos designers) tem a chance de trabalhar com diversas áreas diferentes dentro desse campo de conhecimento. Atualmente, as áreas mais comuns incluem design estratégico, design de comunicação (incluindo design gráfico), design de produto, design de moda, design de ambientes e design de interação.

Para ajudar você a entender um pouquinho melhor cada sub-área do design, vamos contar um pouquinho mais sobre cada uma das principais especialidades.

ilustração de o que faz um designer gráfico
Fonte: PXHere

O Que Faz um Designer Gráfico

O design gráfico é o processo de comunicação visual e de resolução de problemas através do uso de tipografias, fotografias, iconografias e ilustrações. Esse é um subcampo da comunicação visual e do design de comunicação.

Os designers gráficos costumam combinar símbolos imagens e texto para formar representações visuais de ideias e mensagens. O design gráfico acompanha a humanidade desde que há registros da nossa espécie no planeta Terra, mas a atividade foi transformada com o advento da prensa.

Criada em 1448 por Johann Gutenberg, essa invenção abriu portas para o fácil acesso de elementos gráficos. Nos séculos 17 de 18, cartões de negócio eram engravados em madeira ou cobre, anunciando a existência de um negócio e a sua localização.

O design gráfico é usado em praticamente qualquer elemento visual contemporâneo – desde placas de rua até capas de álbum, passando créditos de abertura de filmes e camisetas. Se vivemos num mundo mais belo e com comunicação mais clara, agradeça aos designers por isso.

ilustração do trabalho de um designer de produto
Fonte: PXHere

O Que Faz um Designer de Produto

O designer de produto é aquele responsável por criar um novo produto que será vendido por uma empresa a clientes. Esse é um aspecto fundamental do desenvolvimento de qualquer nova tecnologia ou inovação que for chegar ao mercado.

Como se trata de uma sub-área muito ampla do design, há duas definições diferentes que podem ser usadas para caracterizar essa atividade. A primeira dela fala do design de produto como um substantivo, definindo-o como o conjunto de propriedades de um artefato.

Essas propriedades incluem tanto aquelas visíveis da sua forma (como a estética) e da sua função junto das suas propriedades holísticas integradas nesses elementos de forma e função.

Já a segunda definição trata do processo de design do produto, incluindo o conjunto de atividades estratégicas e táticas. Isso vai desde a concepção da ideia até a comercialização desse artefato.

ilustração do trabalho de design de ambientes
Fonte: Pikist

O Que Faz um Designer de Ambientes

O design de ambientes é o processo de lidar com parâmetros ambientais na hora de criar planos, programas, políticas, construir prédios ou fabricar produtos. Trata-se de uma área que busca criar espaços que vão melhorar o ambiente natural, social, cultural e físico de áreas em particular.

Essa sub-área do design se popularizou durante os anos 1940 – apesar de que o ambiente normalmente era levado em conta na hora de fazer o de algo antes disso.

O campo do design de ambientes também pode se referir às artes aplicadas e ciências que lidam com a criação de ambientes projetados por humanos. Isso inclui campos como arquitetura, geografia, planejamento urbano, arquitetura paisagista e design de interiores.

ilustração do trabalho de design de interação
Fonte: Needpix

O Que Faz um Designer de Interação

Para completar, o design de interação (IxD) consiste a prática de projetar produtos digitais interativos, ambientes, sistemas e serviços. Ele vai além dos aspectos digitais, pois essa sub-área também lida com a criação de produtos físicos não-digitais – e da exploração da interação dos usuários com eles.

Tópicos comuns do design de interação incluem interação entre humanos e computadores e o desenvolvimento de software. O principal interesse dessa área foca  no comportamento dos usuários. Mesmo assim, ainda há um interesse na forma, como acontece em outras áreas do design.

As Abordagens do Design

As abordagens do design incluem filosofias em geral que podem ou não servir como guias para métodos específicos dentro da área. Já outras servem como guias para o objetivo geral do design. Para finalizar, há algumas que existem para guiar as tendências do próprio designer. Dentre esses approaches, você pode encontrar:

  • Sistema sociotécnico (STS): inclui a filosofia e as ferramentas para o design participativo de organizações de trabalho e processos de suporte. Tem propósitos organizacionais, de qualidade, de segurança, econômicos e para clientes.
  • Design centrado no usuário: foca nas necessidades, desejos e limitações do usuário final do artefato projetado.
  • Design Crítico: usa os artefatos projetados como uma crítica incorporada ou comentário sobre valores existentes, morais e práticas numa cultura específica.
  • Design de Serviços: projeta ou organiza a experiência em torno de um produto e do serviço associado com o uso daquele produto.
  • Design transgeracional: a prática de criar produtos e ambientes compatíveis com as deficiências físicas e sensoriais associadas com o envelhecimento humano.
  • Design participativo: é a prática da criatividade coletiva dentro do design, com o objetivo de envolver todas as partes – funcionários, parceiros, clientes, cidadãos, usuários finais – no processo de design.

O Design na Faculdade

É bastante comum as faculdades ensinarem áreas de design que já são bastante populares, incluindo design industrial, de produto e gráfico. Existem ainda cursos (tanto bacharelados quanto tecnológicos) em áreas mais específicas. Alguns exemplos são o de gemologia (indústria de jóias) da UFES ou de animação da UFSC.

Também há cursos que focam mais em áreas como comunicação ou ilustração digital. É o caso da UFPR, com seu curso de Expressão Gráfica. Para completar, há cursos superiores mais recentes, que focam mais naquela parte de interação do usuário.

Exemplos dessas novas graduações são o bacharelado de Design da Interação na PUC Minas e o curso de Design de Produto e Serviço do IED São Paulo.

Mercado de Trabalho de Design

O design é considerado um dos pilares da indústria criativa. Ele é usado por empresas e serviços que buscam oferecer experiências melhores para os seus clientes.

O Governo Brasileiro reconheceu a importância dessa área de conhecimento em 1995, quando lançou o Programa Brasileiro de Design (PBD). Ele tinha como objetivo promover o desenvolvimento da área no país.

O resultado disso pode ser visto nas incubadoras de projetos como o Cietec da USP da e a Incamp da Unicamp. São projetos que focam bastante na área de webdesign e nas interfaces de usuários para aplicativos de celulares.

Quem se forma em design geralmente atrai o interesse de escritórios da área, de desenvolvedores de sites, de profissionais liberais e de empresas que precisam melhorar a sua comunicação visual. As agências de publicidade também precisam de designers e de webdesigners para suas campanhas publicitárias.

exemplo da mesa de trabalho de um funcionário de design
Fonte: Libreshot

Como o Design Ajuda as Empresas

Uma das principais maneira que o design pode ajudar a sua empresa está no design para conversão. É dito que os primeiros segundos são essenciais para determinar como será a trajetória dele dentro do marketing digital que você planejou.

Segundo especialistas, você tem uma janela de cerca de oito segundos para cativar o foco de alguém que está visitando o site da sua empresa. Além disso, para 94% das pessoas que desconfiam de uma página da web, o que causou essa desconfiança foram problemas no design.

É por isso que é essencial para qualquer negócio investir em elementos como experiência do usuário, usabilidade, acessibilidade, responsabilidade, arquitetura da informação e facilidade de navegação.

Não se esqueça que qualquer produto ou experiência precisa ter um layout que seja agradável e funcional. Esse é o único jeito de converter o público-alvo da campanha.

Está começando um novo negócio? Crie um logo profissional em segundos com o Criador de Logos do Zyro. Ele é 100% grátis e fácil de usar!

Criar Logo

Resumo

Pois é, agora você sabe tudo sobre design, as suas sub-áreas de conhecimento e o que faz cada uma delas. Também falamos sobre as diferentes abordagens e filosofias de design, cada uma servindo para um estilo de projeto ou campanha diferente.

Para completar, ainda explicamos mais um pouco sobre as graduações em design e sobre o mercado de trabalho. Portanto, agora você sabe porque ter um designer e uma estratégia de design é essencial para o sucesso da sua empresa!

O Autor

Author

Carlos E. / @carlosfelipe

Carlos Estrella é formado em jornalismo pela UFSC e tem as funções de redator, tradutor e SEO na Hostinger Brasil. Já trabalhou com jornalismo de games e tecnologia e hoje aplica essa experiência escrevendo posts e tutoriais no blog da Hostinger. Suas paixões incluem games, dar rolês com a namorada e amigos e ler artigos aleatórios da Wikipédia de madrugada.

Tutoriais relacionados

Deixe uma resposta

Comentar*

Nome*

Email*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Faça parte da Hostinger agora!