O que é Python: Conheça Uma das Linguagens de Programação mais Populares do Mundo

Python é uma linguagem de programação para propósitos diversos (GPL) que roda em basicamente qualquer arquitetura de sistema e pode ser usada para um leque enorme de aplicações em diferentes áreas, desde o desenvolvimento web até o aprendizado de máquina.

Além de ser versátil, o Python também é amigável para iniciantes. Por esses e outros fatores, trata-se de uma das linguagens de programação mais populares do mundo.

Se você quer saber mais sobre o Python e seus usos mais comuns, encontrou artigo certo. Nós vamos explicar por que você deveria aprender os fundamentos da linguagem, para que ela é utilizada e dar dez exemplos de grandes empresas que já a utilizam nas suas operações.

Por Que Aprender Python

Nesta parte do artigo, traremos várias razões para mostrar que o aprendizado da linguagem Python pode ser extremamente benéfico para você.

Python é Gratuito e de Código Aberto

Python é uma linguagem de código aberto administrada pela Python Software Foundation, uma organização sem fins lucrativos que detém toda a propriedade intelectual relacionada a ela.

Qualquer pessoa pode usar e distribuir o código-fonte da linguagem Python gratuitamente, mesmo com fins comerciais. Hoje em dia, basta ter um computador (e vontade de aprender) para começar a jornada e se tornar mestre na codificação em Python.

Para baixar a versão mais recente da linguagem, basta acessar o site oficial do Python, clicar em Downloads na barra de navegação e selecionar a opção Download Python. A versão padrão é para Windows, mas a linguagem também está disponível para outros sistemas, como Linux e macOS.

Em 2022, a versão mais atualizada da linguagem é o Python 3. Enquanto isso, seu antecessor Python 2 foi descontinuado em janeiro de 2020 e não é mais atualizado — o que significa que ele não recebe mais correções de bugs, novos recursos ou patches de segurança.

Python é Fácil de Aprender

No aprendizado de programação, iniciantes podem encontrar alguma dificuldade ao tentar entender como uma determinada linguagem funciona, especialmente se ela é muito diferente do seu idioma nativo.

Honrando sua distinção como uma das linguagens mais fáceis de se aprender, o Python tem sintaxe muito simples, com muitas palavras-chave em inglês. Ele foi projetado desde o início para ser uma linguagem concisa, de alta legibilidade e fácil compreensão. Por isso, o Python é muito mais amigável para iniciantes em comparação com outras linguagens, como C++ ou Haskell.

Além da sua simplicidade e consistência, outro fator que contribui para a facilidade de uso do Python é o fato de que estamos falando de uma linguagem de programação interpretada, e não compilada como C ou C++.

Isso significa que você pode rodar cada linha de código assim que terminar de escrevê-la e ver resultados imediatos, podendo fazer ajustes de maneira rápida se necessário. Essa característica economiza muito tempo dos programadores, permitindo que eles detectem e corrijam erros fácil e rapidamente.

Desenvolvedores Python têm Muitas Oportunidades de Emprego (com Salários Altos)

O Python é uma das linguagens de programação com maior demanda profissional por conta da sua simplicidade e versatilidade. Além disso, trata-se de uma das linguagens que oferecem melhores salários em 2022. O salário médio para um desenvolvedor Python nos Estados Unidos, hoje, gira em torno de US$ 108 mil por ano.

Outra pesquisa, que levou em conta vagas de emprego nos Estados Unidos e na Europa postadas no LinkedIn, mostrou que o Python é a linguagem nº1 em termos de demanda profissional em 2022, com mais de 200 mil empregos oferecidos nos EUA e 50 mil na Europa.

Se você está pensando em seguir carreira como um desenvolvedor web freelance (artigo em inglês), o Python também pode te render oportunidades lucrativas. De acordo com uma pesquisa recente sobre as linguagens de programação mais valorizadas para freelancers em 2022, o Python é a opção com maior pagamento médio: cerca de US$ 55-60 por hora nos EUA.

De acordo com o Índex de Comunidade de Programação da TIOBE, que mede a popularidade das linguagens de programação, o Python ocupa a primeira posição em setembro de 2022.

ranking da TIOBE mostrando a linguagem python como a mais popular do mundo entre desenvolvedores

A enorme comunidade Python gera um benefício para quem escolhe trabalhar com a linguagem: você terá um grande universo de pessoas a quem recorrer caso tenha dúvidas e problemas nos seus projetos.

Por exemplo: na plataforma de perguntas e respostas sobre programação Stack Overflow, há mais de 1 milhão de perguntas com a tag Python. No GitHub, plataforma de hospedagem que programadores usam para colaboração e controle de versões, mais de 2 milhões de repositórios são relacionados à linguagem. Além disso, os usuários do Python podem visitar os seus fóruns oficiais para discutir vários assuntos relacionados à linguagem, à comunidade e à Python Software Foundation.

Para além das suas grandes comunidades online, muitos Grupos de Usuários Python organizam informalmente reuniões mensais offline para compartilhar dicas e descobertas. Existem mais de mil grupos do tipo, com mais de 800 mil usuários de Python ao redor do mundo.

Python é Versátil

Além de ser fácil de aprender, o Python também é muito popular por conta da sua versatilidade. O uso da linguagem é registrado em diversos campos, incluindo ciência de dados, desenvolvimento web e aprendizado de máquina. O Python também é multiplataforma, ou seja, funciona em diversos sistemas operacionais — como Windows, Linux e macOS.

Além disso, o Python também pode trabalhar em conjunto com outras linguagens de programação.

A implementação de referência CPython, por exemplo, é escrita em C e em Python. Outros exemplos de implementação incluem o Jython, escrito em Java e Python, e o IronPython, criado em Python e C# e integrado com a framework .NET.

Além disso, existem mais de 100 mil bibliotecas Python disponíveis na internet. Uma biblioteca é uma coleção de códigos prontos que os programadores podem usar para realizar algumas tarefas comuns ou repetitivas.

As numerosas bibliotecas e frameworks disponíveis são usadas para diferentes propósitos, dependendo do campo de atuação. Os programadores podem economizar muito tempo utilizando esses recursos em vez de escrever e reescrever sequências de código utilizadas com frequência.

Em Que Áreas Posso Usar o Python?

Alguns dos usos mais comuns da linguagem Python incluem desenvolvimento web, automação, testagem de software, análise de dados, aprendizado de máquina e desenvolvimento de jogos.

Vejamos cada um desses cenários com mais detalhes.

Desenvolvimento Web

O desenvolvimento web é a prática de criar sites e mantê-los. Qualquer site tem duas partes principais — o front-end e o back-end. Também conhecido como o lado do cliente, o front-end refere-se à parte do site com os quais os visitantes interagem diretamente, o que inclui elementos como imagens, botões e o menu de navegação.

Por outro lado, o back-end é a parte do site que os visitantes não veem diretamente. Também conhecido como lado do servidor, ele armazena os dados do website e garante que tudo no front-end esteja funcionando nos conformes.

O Python é uma linguagem de programação para back-end. Desenvolvedores web podem usar códigos Python para transferir dados de/para servidores, interagir com bancos de dados e administrar a segurança de um site.

Existem muitos frameworks Python usados com frequência no desenvolvimento web, tais como:

  • Django. Um framework para a web de código aberto, alto nível e baseado em Python para desenvolvimento rápido de sites seguros com design simples e intuitivo.
  • Flask. Um microframework escrito em Python que oferece um núcleo simples, porém extensível, com pouca ou nenhuma dependência de bibliotecas externas.
  • CherryPy. Conhecido por sua simplicidade, o CherryPy permite que desenvolvedores criem aplicações web utilizando programação orientada a objetos (OOP), o que produz um código-fonte menor e em menos tempo.
  • web2py. Um framework full-stack gratuito excelente para desenvolver aplicações web portáteis, baseadas em bancos de dados.
  • Pyramid. Algo como um meio-termo entre um microframework e um mega framework, o Pyramid oferece flexibilidade, controle e extensibilidade com add-ons e ambientes de desenvolvimento.

Automação e Scripts para Sistemas

Automação é o ato de “ensinar” computadores ou máquinas a completar tarefas sem intervenção humana. Script, por sua vez, é o nome que se dá ao código escrito para criar essa automação.

Como uma linguagem de script, o Python pode ser utilizado para automatizar várias tarefas, tanto entre desenvolvedores quanto entre usuários comuns. Alguns exemplos das tarefas que os scripts de automação podem realizar são as seguintes:

  • Resolver problemas matemáticos simples
  • Checar erros e duplicatas em arquivos
  • Renomear arquivos
  • Converter arquivos
  • Cadastrar dados em uma planilha do Excel
  • Enviar solicitações (requests) HTTP
  • Calcular taxas de câmbio
  • Baixar conteúdo
  • Organizar, enviar e responder mensagens e emails
  • Fazer raspagem (scraping) de dados em sites

Testagem de Software

Uma das partes mais importantes do desenvolvimento de software é o processo de garantia de qualidade. Para manter uma taxa excelente de satisfação dos seus clientes, empresas de software precisam se certificar que seus produtos oferecem uma experiência de usuário de alta qualidade, consistente e suave.

Ao mesmo tempo, as empresas precisam lançar seus softwares e updates de forma rápida e eficiente para não ficar atrás da concorrência. É aqui que entra a automação de testes.

A testagem automática (ou automação de testes) nada mais é do que usar computadores para rodar testes, administrar os dados gerados por eles e analisá-los automaticamente para melhorar a qualidade do produto. Isso está relacionado à automação que descrevemos no tópico anterior, porém direcionado à área de desenvolvimento de softwares.

A automação de testes é excelente para tarefas repetitivas, como a regressão e a testagem funcional. Por outro lado, testes que requerem o julgamento e a opinião de pessoas reais — como testes A/B, de usabilidade ou betas — têm melhores resultados se feitos manualmente.

A versatilidade, escalabilidade e popularidade do Python o tornam ideal para criar soluções de automação de testagem no desenvolvimento de software. Aqui estão alguns módulos Python que os engenheiros de software costumam usar em seus processos de testagem:

  • Robot Framework. Um framework extensível e de código aberto que permite a automação de testes e processos robóticos com uma sintaxe fácil de entender, com base em palavras-chave idiomáticas.
  • pytest. Um framework de testagem de software que permite aos usuários escrever vários tipos de códigos de testes em Python. Exemplos incluem testes de unidade, integração, função e end-to-end.
  • unittest. Também conhecido como PyUnit, unittest é o framework padrão do Python para testes de unidade. Esse framework está incluído na biblioteca padrão do Python. Ele foi criada com base no JUnit, para a linguagem de programação Java.
  • behave. Um framework Python para desenvolvimento guiado por comportamento (behavior-driven development, ou BDD). Trata-se de uma técnica de desenvolvimento de software criada pela Agile Alliance que foca na criação de aplicações de acordo com o comportamento esperado dos usuários que interagem com ela.
  • Selenium. Uma suíte com várias ferramentas e módulos que facilitam a automação de navegadores. Ele traz uma única interface para escrever scripts de testagem em múltiplas linguagens, incluindo Python. Existem três projetos Selenium principais: o Selenium WebDriver, o Selenium IDE e o Selenium Grid.

Análise de Dados e Aprendizado de Máquina

O Python rapidamente se tornou uma parte importante da ciência de dados e da inteligência artificial. Isso porque a linguagem é fácil de aprender, versátil e flexível.

Cientistas e analistas usam códigos Python para explorar grandes conjuntos de dados (o famoso big data), projetar algoritmos de aprendizado de máquina, manipular e analisar dados e realizar cálculos estatísticos complexos. Também é possível usar o Python para criar vários tipos de visualização de dados, como gráficos de pizza, linhas ou barras, modelos 3D e histogramas.

A linguagem Python também tem uma enorme coleção de bibliotecas úteis para análise de dados e aprendizado de máquina. Eis alguns exemplos:

  • pandas. Uma biblioteca Python que oferece ferramentas para manipular e analisar estruturas de dados, tabelas numéricas e séries temporais.
  • Matplotlib. As pessoas usam essa biblioteca multiplataforma para criar visualizações interativas de dados e modelos gráficos na linguagem Python e em sua extensão numérica, o NumPy.
  • NumPy. Uma abreviação para Numerical Python, essa biblioteca de código aberto traz suporte a arrays e matrizes multi-dimensionais, além de oferecer várias rotinas para operações matemáticas em arrays.
  • SciPy. Construído com base no NumPy, o SciPy (ou Scientific Python) é uma biblioteca útil para computação científica e técnica. Ela traz algoritmos para resolver problemas matemáticos e de engenharia, tais como otimização, álgebra linear, interpolação e integração.
  • TensorFlow. Uma biblioteca Python usada para desenvolver e treinar modelos de aprendizado de máquina com o uso de APIs de alto nível. Ela pode rodar redes neurais com vários propósitos, tais como reconhecimento de imagens e processamento de linguagem natural.
  • PyTorch. Uma biblioteca de aprendizado de máquina para o Python com base no Torch, originalmente criado para a linguagem Lua. É utilizada principalmente na pesquisa de deep learning.
  • Scrapy. Uma framework Python de código aberto para fazer web crawling e extrair dados estruturados de websites.

Desenvolvimento de Jogos

A simplicidade do Python o torna excelente para criar jogos básicos ou fazer protótipos de projetos mais complexos. Alguns jogos populares escritos em Python incluem The Sims 4, World of Tanks, EVE Online e Civilization IV.

A sintaxe simples e amigável para iniciantes permite que desenvolvedores novatos aprendam Python rapidamente e o utilizem para criar interfaces gráficas de usuário, construam jogos 2D ou 3D e projetem até mesmo games com narrativas complexas e física avançada.

Desenvolvedores de jogos profissionais podem usar códigos Python para criar rapidamente protótipos das suas criações e apresentar uma visualização jogável a investidores, facilitando a rodada de financiamento.

Para criar protótipos de jogos da maneira mais rápida e eficiente, desenvolvedores podem usar vários frameworks dedicados no Python. Alguns dos mais usados incluem:

  • pygame. Um conjunto gratuito de módulos Python para escrever games ou criar programas multimídia, todos baseados na biblioteca Simple DirectMedia Layer (SDL). O pygame é portátil e roda em basicamente qualquer plataforma ou sistema operacional.
  • pyglet. Escrito totalmente em Python, o pyglet é uma biblioteca que oferece uma API orientada a objetos para criar jogos e aplicações multimídia. Ela não requer nenhuma instalação externa e oferece suporte nativo a janelas e formatos padrão de imagem e áudio.
  • Kivy. Uma framework gratuita, multiplataforma e de código aberto para desenvolver aplicações com uma interface de usuário natural, tais como jogos que utilizam tecnologia multi-toque.
  • Panda3D. Um motor de jogos que oferece várias sub-rotinas úteis para renderização 3D e desenvolvimento de games. Alguns dos seus recursos incluem navegação de cenas, otimização de animações, monitoramento de performance e tolerância a erros.
  • Ren’Py. Um motor de jogos para criação de histórias interativas através de palavras, imagens e sons, com foco em narrativas visuais e simuladores de vida. Além do suporte ao Python, ele inclui sua própria linguagem de scripts.

Empresas que Usam a Linguagem de Programação Python

Muitos serviços que usamos no nosso dia-a-dia são escritos (total ou parcialmente) em Python . Nesta parte do artigo, vamos destacar dez grandes empresas que usam a linguagem para construir seus serviços e gerenciar suas operações.

1. Google

página inicial do google

Junto de Java, C++ e Go, o Python é uma das principais linguagens de programação usadas pelo Google nos seus servidores. Suas principais aplicações estão nos sistemas internos, aplicativos e APIs, assim como em inteligência artificial, aprendizado de máquina e projetos de robótica.

Por exemplo, desenvolvedores do Google usam o Python no sistema de construção de software da empresa, nos formatos de pacotes internos, nas ferramentas de administração do sistema e de revisão de código. Além disso, os principais algoritmos de busca da empresa foram escritos em C++ e Python.

O Google também usa Python nas fundações do YouTube. A linguagem é usada para sustentar a plataforma em diversas maneiras, como análise e visualização de dados, gerenciar e assistir vídeos e controlar templates de páginas.

2. Facebook

página inicial do Facebook

Os desenvolvedores do Facebook usam o Python em diversas áreas, como engenharia de produção, serviços de plataforma e administração de configuração de servidores.

Mais especificamente, o Python está em processos como automação operacional, distribuição de binários, manutenção de servidores e infraestrutura e correções automáticas para falhas de serviço.

3. Instagram

página inicial do Instagram

O Instagram usa Python para grande parte da sua lógica de negócios. Isso inclui os algoritmos que lidam com operações no back-end, relacionados à troca de informações entre o banco de dados e a interface do usuário.

Para melhorar a eficiência operacional, desenvolvedores do Instagram também usam o Django, um framework Python extremamente confiável com aplicações para front e back-end.

4. Dropbox

página inicial do Dropbox

Ainda que muitos dos seus processos internos não sejam divulgados publicamente, os desenvolvedores do Dropbox já confirmaram que o Python é usado em diversas partes da sua infraestrutura, operações e desenvolvimento de software.

Isso acontece especialmente no aplicativo para desktop e nos serviços de back-end. Do lado do servidor, muito do código do Dropbox também foi escrito em Python.

Além disso, a empresa tem um kit de desenvolvimento de software (SDK) em Python para que pessoas possam integrar seus aplicativos ao Dropbox usando a linguagem.

5. Spotify

página inicial do Spotify

O Spotify usa a biblioteca de software Apache Hadoop com o pacote Luigi (baseado em Python) para coletar dados e administrar seu sistema de recomendações de músicas. Cerca de 90% dos seus processos MapReduce são escritos em Python, e mais de 6 mil processos individuais rodam no cluster Hadoop.

O Luigi também é responsável pelos painéis internos, relatórios e outros recursos do Spotify, como o Rádio, o Descobrir e as listas da semana.

Além disso, desenvolvedores do Spotify usam o gevent, uma biblioteca para desenvolvimento (assíncrono ou sincronizado) em Python, para acelerar os processos de programação e a escalabilidade dos projetos.

6. Reddit

página inicial do Reddit

Os desenvolvedores do Reddit usam diversos módulos Python, como o rollingpin (para acelerar a implementação de novos recursos em servidores) e o aws-mfa (para gerenciar o sistema de autenticação multi-fatores da AWS), além de diversos monitores para supervisionar todas as operações da plataforma.

A empresa também usa o Baseplate.py para conectar todas as ferramentas que interagem com o ecossistema do back-end. Ele é usado com bibliotecas de cliente, com o Apache Thrift e com a framework para a web Pyramid, também baseada em Python.

7. Uber

página inicial da Uber

Junto com linguagens como Go, Java e Node.js, o Python representa uma parte importante do conjunto de tecnologias utilizadas pelo Uber. De fato, a plataforma foi originalmente construída com apenas duas linguagens: Node.js para operações do marketplace e Python para todas as outras áreas.

Hoje, o Uber usa Python principalmente para processamento de dados. Os seus níveis inferiores de back-end usam a framework Tornado para programação assíncrona.

Além disso, a empresa tem um kit de desenvolvimento de software em Python para implementar sua API de Solicitação de Corrida em aplicativos de terceiros.

8. Lyft

página inicial da lyft

A Lyft incorpora módulos como o NumPy, o SciPy, pandas, PuLP, Flask e gevent para executar diversas operações. Por exemplo: o Flask e o event são usados para calcular os preços de aluguel das bicicletas e scooters para os usuários. O SciPy ajuda a combater fraude, enquanto o Salt (um software baseado em Python) é utilizado para gerenciamento de configurações.

Além disso, os desenvolvedores da Lyft criaram uma plataforma open source em Python chamada Cartography. Baseada na ideia de que o mapeamento de recursos de infraestrutura é uma parte integral da cibersegurança, a ferramenta serve como um repositório central dos recursos da empresa e cria mapas detalhados para ilustrar suas relações.

9. Netflix

página inicial da Netflix

A Netflix usa Python em vários dos seus departamentos. Na área de segurança, pro exemplo, a linguagem é implementada para tarefas como automação de processos, classificação de risco, monitoramento do histórico de configurações e de certificados SSL, além da identificação e combate a vulnerabilidades. Para a engenharia e ciência de dados, a Netflix usa Python para visualizar dados, monitorar sua qualidade, administrar suas movimentações e sincronizações e aplicar sua lógica de negócio.

A empresa também usa Python para instruir modelos de aprendizado de máquina na construção de algoritmos de recomendação e na produção de pôsteres e capas. Além disso, os engenheiros da Netflix usam a linguagem para unir códigos escritos por diferentes equipes e realizar testes de caos.

10. Twilio

página inicial do twilio

Com o framework Django e o sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) Wagtail, o Twilio usa Python para construir sua documentação e seu jogo educativo de programação, chamado TwilioQuest. A empresa também usa Flask para construir suas APIs. Além disso, ela possui sua própria biblioteca Python para interagir com a API Twilio a partir de um aplicativo construído na linguagem. 

Conclusão

Python é uma das linguagens de programação mais usadas do mundo. Trata-se de uma ótima opção para quem quer iniciar no mundo do desenvolvimento por sua natureza gratuita e de código aberto. Ela também se destaca por sua curva de aprendizagem leve, seu grande leque de oportunidades lucrativas de carreira e sua versatilidade.

A linguagem tem muitas aplicações em diversos campos, incluindo desenvolvimento web, automação, testagem de software, analise de dados, aprendizado de máquina e desenvolvimento de jogos. Muitas empresas conhecidas usam Python para manter suas operações e seus serviços.

Nós esperamos que este artigo tenha lhe ajudado a entender melhor a linguagem Python. Caso você tenha alguma dúvida, deixe um comentário aqui abaixo!

Python: O Que É e Perguntas Frequentes

Nesta seção, responderemos algumas das perguntas mais frequentes feitas em relação à linguagem Python.

Que Tipo de Linguagem é o Python?

Python é uma linguagem de programação interpretada, orientada a objetos e de alto nível. Dizer que uma linguagem é interpretada significa que ela usa um software, chamado intérprete, para ler o código linha por linha — em vez de todo de uma vez — durante a execução do programa Python.

Python e Java são a mesma coisa?

Não, Python não é a mesma coisa que Java. Apesar de ambas serem de propósito geral, alto nível e orientadas a objetos, elas são linguagens de programação completamente diferentes com várias distinções. Por exemplo: o Python é uma linguagem interpretada, enquanto o Java pode ser considerado uma linguagem compilada ou interpretada, dependendo da aplicação.

O Que eu Devo Estudar Primeiro ao Aprender Programação?

Ao começar seus estudos no mundo do desenvolvimento, é aconselhável começar com uma linguagem de alto nível. Além de serem mais portáteis, elas tendem a ser mais simples de manter (e corrigir bugs) em relação às linguagens de baixo nível. As melhores linguagens de programação para iniciantes incluem Python, JavaScript e Java.

Como eu Posso Começar a Aprender Python?

Você pode começar os seus estudos de Python com cursos online gratuitos e pagos, lendo tutoriais ou assistindo vídeos da área. Se você tem planos de se profissionalizar na área, é uma boa ideia obter um certificado de desenvolvedor web.

Author
O autor

Bruno Santana

Sou jornalista em formação pela Universidade Federal da Bahia, além de colaborador eventual do site MacMagazine e da editoria de cultura do Jornal A Tarde, de Salvador. Fascinado por tecnologia desde criança, criei meu primeiro blog no Wordpress aos 13 anos e nunca mais parei. Nas horas vagas, gosto de ir ao cinema e brincar com meu gato, Sushi.