Como Montar uma Loja Virtual: 8 Etapas para um Site de e-Commerce Lucrativo

Como Montar uma Loja Virtual: 8 Etapas para um Site de e-Commerce Lucrativo

Com o crescimento rápido da indústria de e-Commerce, saber como montar uma loja virtual é uma das formas mais lucrativas de ganhar dinheiro online. Como ela não é limitada por horário de funcionamento e barreiras geográficas, seu negócio virtual será facilmente escalável.

Além disso, com muitas ferramentas de comércio eletrônico e muitos criadores de sites disponíveis hoje, construir sua própria loja não requer conhecimento técnico.

Neste artigo, vamos orientar você pelas etapas de como montar uma loja virtual simples — desde a definição de uma estratégia de negócios até a implementação de estratégias de marketing para gerar vendas.

Como Montar uma Loja Virtual em 8 Passos

Aqui estão as oito etapas essenciais para criar uma loja lucrativa de e-Commerce.

1. Defina sua Estratégia de Negócios

Para novos proprietários de negócios, decidir qual modelo escolher é o primeiro passo em sua jornada de comércio eletrônico.

Entender os tipos de e-Commerce de antemão pode ajudar você a determinar o orçamento inicial, o estoque e os fornecedores em potencial para sua loja virtual.

Por exemplo, escolher o modelo de negócios de dropshipping é ideal para quem tem um orçamento limitado. Isso ocorre porque isso terceiriza as operações da cadeia de suprimentos para fornecedores terceirizados, que enviarão o produto diretamente aos clientes, para que você não precise de seu próprio estoque físico.

Por outro lado, os atacadistas revendem produtos dos fabricantes para os varejistas. Essa opção exige mais investimento financeiro, pois é preciso comprar produtos a granel e alugar um depósito para armazená-los.

Se você deseja criar um novo produto e comercializá-lo com sua própria marca, a rotulagem privada é para você. Este modelo também requer um orçamento maior para custos de fabricação e customização de produtos.

Como alternativa, as empresas de white label pegam um produto existente e o vendem com sua marca. O que o diferencia do private labeling é que não há envolvimento na criação do produto.

Dica

Escrever um plano de negócios para sua loja virtual irá ajudar você a desenvolver uma estrutura de negócios eficaz. Certifique-se de incluir suas metas de negócios, visão e expectativas financeiras.

2. Escolha Produtos para Vender Online

Na hora de decidir sobre um produto lucrativo para vender, é bom começar analisando os concorrentes. Diferenciar-se em um mercado competitivo com marcas consolidadas é mais desafiador do que vender produtos para um pequeno segmento de mercado.

Portanto, restringir o foco do negócio a um nicho específico e destacar seus pontos de venda exclusivos ajuda a estabelecer sua marca e atingir os clientes-alvo.

Por exemplo, se você está montando uma loja de roupas virtual para vender camisetas, os possíveis nichos incluem camisetas personalizáveis ​​para crianças e fãs de cinema.

Além disso, aqui estão algumas dicas para encontrar ideias de produtos para sua loja de comércio eletrônico:

  • Considere sua paixão ou experiência profissional. Escolher um produto pelo qual você tenha conhecimento ou paixão pode ajudar a fornecer um melhor suporte ao cliente e fortalecer suas campanhas de marketing.
  • Veja os produtos mais vendidos nos mercados virtuais. Verificar a lista de produtos populares em grandes sites de comércio eletrônico como Amazon, eBay e AliExpress pode fornecer alguma inspiração. Como muitos compradores online estão interessados ​​neles, é mais provável que sejam lucrativos. Apenas certifique que os produtos se encaixam no seu nicho.
  • Leia as avaliações dos clientes. Avaliações negativas podem ajudar você a identificar o que está faltando no produto de uma marca e desenvolver uma solução para os pontos problemáticos dos clientes.
  • Tendências de pesquisa. Capitalizar em cima de produtos em alta pode lhe dar uma vantagem considerável, pois você terá a oportunidade de se estabelecer como líder no mercado desde o início. No entanto, certifique-se de que o produto tenha uma demanda consistente.

Para restringir suas opções, use ferramentas de pesquisa de produtos, como o Google Trends, Ecomhunt e Trend Hunter.

Depois de ter uma lista de ideias de produtos, considere estes aspectos:

  • Qualidade do produto. Escolher um produto de alta qualidade é essencial para garantir uma imagem de marca respeitável, manter a confiança dos clientes e aumentar suas margens de lucro.
  • Retorno estimado do investimento (ROI). Considere os custos de sua empresa ao precificar seus produtos.
  • Regulamentos. Verifique se você precisa de licenças especiais para vender online — comum quando se vende comida e produtos farmacêuticos, por exemplo.
  • Envio. Certifique-se de que seu produto seja fácil de enviar – é melhor ficar com produtos leves e não frágeis para reduzir os riscos de envio. Além disso, tente manter os custos baixos e adicioná-los aos preços dos produtos, pois 73% dos clientes são mais propensos a comprar em lojas de comércio eletrônico com frete grátis.

Dica

Se você deseja eliminar completamente os custos de envio, uma opção econômica é vender produtos digitais.

3. Encontre Fornecedores Confiáveis

Encontrar fornecedores confiáveis ​​é tão importante quanto escolher uma ideia de produto. Não importa o quão boa seja uma ideia de produto, a parceria com fornecedores não confiáveis ​​pode comprometer seus negócios.

Na hora de escolher o produto, é fácil ser tentado por taxas de baixo custo. No entanto, o preço não deve ser o fator decisivo. Em vez disso, procure fornecedores que garantam produtos de alta qualidade e entrega no prazo.

Participar de eventos e exposições do setor onde você pode examinar produtos e serviços diretamente é uma ótima maneira de começar sua pesquisa.

Como alternativa, verifique os diretórios de fornecedores como SaleHoo, Alibaba e Ali Express. Composto por milhares de fabricantes globais registrados, o uso dessas plataformas agiliza o processo de busca.

Diretório SaleHoo: faça negócios com fornecedores nos quais você pode confiar

Você também pode procurar fornecedores no Google. Inserir palavras-chave específicas aumentar a chance de obter resultados de mecanismos de pesquisa mais precisos, portanto, incluir seu nicho e localização é uma ótima prática.

Por exemplo, tente pesquisar por “fornecedor [nicho] em [localização]” ou “fornecedor atacadista [nicho] em [localização]”.

Ou use palavras-chave como “fábrica” ou “fabricante” e combine-as com um nome de produto ou materiais de origem.

Além disso, fóruns online como The Manufacturer Community podem ser um ótimo lugar para encontrar informações sobre fornecedores. Dê uma olhada nos tópicos que discutem o tipo de produto que você está procurando ou os fabricantes em geral. Se não houver nenhum, você também pode começar um sozinho.

Página inicial da The Manufacturer Community

Da mesma forma, explore as mídias sociais para obter informações sobre produtos semelhantes e onde comprá-los. Participar de grupos do Facebook e LinkedIn é ótimo se você pretende construir sua rede, pois alguém na comunidade pode ter recomendações ou vender diretamente seus próprios produtos.

Para aqueles localizados nos Estados Unidos, México ou Canadá, procurar fornecedores usando códigos NAICS é outra opção. Se você conhece um produto similar já no mercado, pode encontrar o fabricante que o criou procurando o código NAICS.

Depois de compilar uma lista de possíveis fornecedores de produtos, siga os seguintes passos para garantir sua confiabilidade:

  • Encontrar avaliações. Pesquise o nome do fornecedor no Google e nas plataformas de mídia social para encontrar postagens que possam fornecer informações sobre sua confiabilidade. Adicionar palavras-chave como “ripoff”, “scam” ou “fraude” pode acelerar o processo de eliminação de fornecedores duvidosos.
  • Entre em contato com o fornecedor. Confirme a legitimidade de seu fornecedor em potencial ligando diretamente para ele durante o horário comercial. Seja cauteloso se eles não atenderem ou se não fornecerem respostas satisfatórias.
  • Verifique o endereço. Procure o endereço no Google Street View para ter certeza de que é real. Observe se há um logotipo ou nome comercial no prédio.
  • Verifique se há licenças e certificações. Certifique-se de que eles tenham credenciais adequadas solicitando uma cópia da licença comercial do fornecedor. Use o número da licença para pesquisas adicionais.
  • Pergunte. Conheça a história da empresa e quais os serviços que prestam. Informe-se sobre os detalhes operacionais antes de fazer um pedido. Isso inclui disponibilidade do produto, preços, quantidade mínima de pedido, remessa, condições de pagamento, descontos e políticas de devolução.
  • Solicite amostras de produtos. Antes de encomendar uma quantidade significativa, peça amostras para garantir a qualidade do produto.

4. Defina seu Público-alvo

Um público-alvo é o grupo de pessoas para quem você tentará vender produtos. Ter uma compreensão abrangente do cliente ideal é fundamental para começar qualquer negócio virtual, pois definirá a base para sua estratégia de marketing.

Personalizar seus produtos e estratégia de marketing para seu público também ajudará a aumentar as vendas, pois 30% dos compradores online estão dispostos a mudar para uma empresa que lhes oferece uma experiência personalizada.

Além disso, a falta de conhecimento do público tornará muito mais difícil a criação de uma estratégia de campanha que os atraia, custando tempo e dinheiro.

Se você é um novo empresário ou possui lojas físicas, comece com uma pesquisa de mercado. Avaliar a demanda do mercado em seu setor ajuda a garantir sua lucratividade ou revelar novas oportunidades.

Reúna informações sobre o tamanho do mercado, perspectivas, taxa de crescimento da indústria e tendências. Ferramentas de pesquisa de palavras-chave como Google Trends pode ajudar a identificar as demandas dos clientes, pois fornece informações sobre quais palavras-chave eles digitam nos mecanismos de pesquisa, incluindo de onde e quando pesquisam.

Página inicial do Google Trends

Ao pesquisar o público-alvo, considere segmentar seus clientes de acordo com:

  • Demografia. Consiste em sexo, idade, estado civil, escolaridade e ocupação.
  • Psicográficos. Fatores indicados pela personalidade, interesses, estilo de vida e valores de uma pessoa.
  • Comportamento. Isso envolve observar as ações dos clientes, incluindo hábitos de consumo, conhecimento do produto, nível de lealdade e interação com uma empresa.
  • Geografia. Isso inclui país, estado, região, província, cidade ou código postal.

Compile essas informações e crie uma persona do comprador para entender melhor seus clientes em potencial. É uma representação do seu cliente ideal, que o ajudará a definir as mensagens, o design e as estratégias de marketing apropriadas para atraí-los.

Para quem já possui lojas físicas, definir um público-alvo para suas lojas virtuais costuma ser mais fácil. Aqui estão as etapas adicionais a serem executadas:

  • Distribuir pesquisas de clientes. As pesquisas são uma ótima maneira de obter informações sobre a demografia do cliente. Acompanhe com uma entrevista para determinar seus pontos problemáticos e o que está faltando em sua empresa.
  • Analise os concorrentes. Pesquise concorrentes com produtos semelhantes e avalie seus clientes, pois provavelmente você estará segmentando o mesmo público. Use ferramentas como Similarweb para identificar concorrentes e obter insights sobre seu desempenho.
  • Avalie seus produtos ou serviços. Liste seus recursos e benefícios para identificar quais clientes se beneficiariam com eles.

5. Escolha uma Plataforma de Comércio Eletrônico

Agora que você selecionou os produtos para vender e sabe quem é seu público, o próximo passo é escolher como construir seu site de comércio eletrônico.

Embora existam várias maneiras de fazer isso, usar uma plataforma de comércio eletrônico é a maneira mais conveniente para iniciantes, pois é econômica e requer pouco ou nenhum conhecimento técnico.

Entre as diversas plataformas de comércio eletrônico disponíveis, as principais opções para criar sua loja virtual são por meio de um construtor de sites ou um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS).

Comparação entre WordPress CMS e construtor de sites

Um construtor de sites de comércio eletrônico é uma solução ideal para proprietários de pequenas empresas e iniciantes que desejam saber como montar uma loja virtual grátis e configurar de maneira rápida e fácil, pois vem com ferramentas integradas para simplificar o processo.

Por exemplo, os usuários podem adicionar um carrinho de compras, produtos ou uma página de checkout rapidamente usando modelos de comércio eletrônico pré-criados e um editor de arrastar e soltar. Além disso, os construtores se integram a várias soluções de envio e opções de pagamento online.

Além disso, os criadores de sites cuidam dos aspectos técnicos da configuração de um site, incluindo hospedagem na web, tarefas de manutenção e protocolos de segurança.

Alguns construtores de sites notáveis ​​incluem Magento, Shopify e o criador de site profissional da Hostinger.

Página inicial do construtor de sites da Hostinger

Embora um construtor de loja virtual seja fácil de usar e econômico, ele pode ser limitado em termos de personalização e desenvolvimento do site, tornando-o menos escalável do que um CMS como WordPress, Drupal e Joomla.

Embora um CMS tenha uma curva de aprendizado mais acentuada, é a opção mais adequada para criar um site de loja virtual de grande porte e para quem deseja ter mais controle sobre o site.

WordPress, por exemplo, oferece milhares de plugins com diversas funcionalidades, desde melhorar o desempenho e a segurança do site até a criação de uma loja virtual. O mais popular Plug-in de comércio eletrônico para WordPress é o WooCommerce.

Vários temas do WooCommerce já incluem layouts para páginas de produto, checkout e carrinho de compras, agilizando o processo de customização.

Além disso, oferece extensões essenciais para sites de comércio eletrônico, como rastreamento de remessa, complementos de produtos, várias soluções de pagamento e uma calculadora de impostos sobre vendas.

Observe que a escolha de um CMS exige que você encontre uma hospedagem na web confiável. Recomendamos escolher planos WordPress otimizados, pois você obterá desempenho e recursos otimizados para o seu site WordPress.

Seu plano WordPress incluirá certificados SSL ilimitados, um instalador de um clique, atualizações automáticas e um domínio grátis.

Depois de decidir o nome da sua empresa, use nossa ferramenta de pesquisa de domínio para ver se ele está disponível.

Dica

Ao escolher um nome de domínio para o seu site de comércio eletrônico, inclua o nome da sua empresa para melhorar o reconhecimento da marca. Além disso, certifique-se de que o endereço do seu site seja curto e fácil de lembrar.

Depois de adquirir uma conta de hospedagem, tudo o que você precisa fazer é instalar seu CMS preferido e configurar sua loja virtual.

6. Crie sua Loja Virtual

Qualquer que seja a plataforma escolhida, há alguns elementos a serem considerados ao fazer o seu site.

É preciso apenas 0,05 segundos para que os visitantes formem uma primeira impressão do seu site, tornando o design do site um aspecto crucial da sua loja virtual.

Para criar um site visualmente ataente, você pode contratar um web designer ou aproveitar a variedade de temas e modelos disponíveis na plataforma de comércio eletrônico escolhida.

Ao escolher um tema para sua loja de comércio eletrônico, certifique-se de que seja responsivo, fácil de navegar e de carregamento rápido.

Depois de encontrar um que corresponda às suas necessidades, ajuste os elementos visuais para se adequar à marca da sua empresa. Isso inclui personalizar esquemas de cores, fontes e tamanhos de texto e experimentar layouts de página.

Um exemplo de uma loja de comércio eletrônico com excelente design é Óptica Zenni. Ela utiliza um fundo neutro e imagens grandes para manter o foco em seus produtos.

Homepage da loja online Zenni Optical

Leitura sugerida

Se você está procurando inspiração de design, dê uma olhada nestes 25 exemplos de sites de comércio eletrônico com designs fantásticos

Crie as páginas essenciais

Para criar uma experiência de usuário agradável e gerar conversões, sua loja virtual deve conter as seguintes páginas:

  • Produtos. Forneça informações como preços, tamanhos e disponibilidade.
  • Carrinho de compras. Exibe todos os produtos que o cliente deseja comprar e as taxas de frete. Se você executar ofertas promocionais, inclua a opção de usar seus códigos aqui e sugira produtos relacionados para aumentar vendas cruzadas.
  • Checkout. É aqui que o cliente insere suas informações de pagamento e analisa os produtos e detalhes de envio antes de concluir a compra.
  • Confirmação do pedido. Você pode usar esta página para exibir uma mensagem de agradecimento e maneiras de modificar o pedido.
  • Sobre. Uma página sobre bem escrita ajuda você a se conectar com os clientes. Compartilhe sua missão, valores, modelo de negócios ou a história por trás do seu negócio para ganhar a confiança dos clientes.
  • Perguntas Frequentes. Forneça respostas a perguntas comuns dos clientes, incluindo uso do produto, devoluções, trocas e envio.
  • Contato. Ofereça maneiras claras de os clientes entrarem em contato com o suporte se tiverem dúvidas ou preocupações. É uma ótima ideia, ter, por exemplo, um email corporativo. Se você também vender produtos no Pinterest e outros mercados ou administrar um negócio físico, inclua seu endereço físico e todos os canais de vendas.
  • Políticas. A criação de páginas de política de privacidade e devolução, por exemplo, pode protegê-lo de responsabilidades e ajudar a definir as expectativas dos clientes.
  • Envio. Adicione as taxas de entrega, termos, transportadoras, zonas e limitações de entrega.

As plataformas de comércio eletrônico e criadores de sites mais populares, incluindo WooCommerce e o construtor de sites da Hostinger, fornecem modelos para cada uma dessas páginas, tornando ainda mais fácil saber como montar uma loja virtual grátis.

Melhore suas páginas de produtos

Garantir que suas páginas de produtos sejam visualmente atraentes, informativas e com aparência profissional ajudará a atrair clientes e gerar mais vendas.

Ao criar suas páginas de produtos, recomendamos adicionar alguns elementos:

  • Título do produto. Ele ajuda os clientes a encontrar o que procuram em seu catálogo. Mantenha-o curto e simples, pois outros detalhes podem ser incluídos nas descrições do produto.
  • Descrições do produto. Detalhe os preços dos produtos, variantes – como materiais, tamanhos e cores – e benefícios de forma envolvente.
  • Mídia visual. Carregue em alta qualidade fotos do produto, vídeos ou GIFs para aprimorar as páginas. Use uma boa iluminação e uma proporção consistente para obter os melhores resultados.
  • Categoria de Produto. Isso ajuda a organizar seu catálogo e tornar outros produtos mais detectáveis. Adicione filtros como tamanhos, faixas de preço, cores ou materiais para que os clientes possam encontrar rapidamente o que procuram.
  • Custos de entrega. Informe aos visitantes se você oferece taxas de envio grátis, fixas ou variáveis.

Dica

Adicionar comentários de clientes, inserir botões de CTA fortes e exibir produtos relacionados pode incentivar os clientes a fazerem uma compra.

Zenni exibe a descrição do produto, preço, fotos e um botão CTA.

7. Conecte um Gateway de Pagamento

Garantir uma experiência de checkout perfeita para os clientes é uma obrigação. Aproximadamente 17% dos compradores abandonam o carrinho de compras se o processo for muito longo e complicado.

Para agilizar o processo, integre seu site com um gateway de pagamento. Ele usa criptografia de dados e segue os padrões de segurança PCI (Payment Card Industry) para proteger os dados confidenciais do cartão contra fraude e roubo.

Além disso, impede o processamento de pagamentos de cartões de crédito vencidos e contas encerradas.

A maioria dos criadores de sites e plug-ins de comércio eletrônico oferece suporte a uma variedade de gateways de pagamento.

Uma lista dos métodos de pagamento disponíveis no WooCommerce

O WooCommerce, por exemplo permite configurar vários métodos de pagamento, incluindo transferência bancária direta, cheques, dinheiro na entrega e Pagamentos WooCommerce.

Este gateway totalmente integrado aceita vários métodos de pagamento, desde cartões de débito e crédito até ApplePay, e não cobra custos de configuração ou taxas mensais.

Página de configuração do WooCommerce Payments

Se você preferir outros provedores, o WooCommerce também oferece extensões para gateways de pagamento como AfterPay, Square, PayFast, Stripe e PayPal.

Uma lista de plug-ins de gateway de pagamento compatíveis com WooCommerce

Ao escolher o gateway de pagamento mais adequado para sua loja virtual, considere a solução mais conveniente para seu público-alvo.

Depois que sua empresa crescer, você poderá adicionar vários gateways de pagamento para fornecer mais opções de pagamento, especialmente se sua loja atender a um público internacional.

8. Faça o Marketing da sua Loja

A jornada para ter uma loja virtual de sucesso não para quando você a lança. Nesta seção, abordaremos alguns dos métodos mais eficazes de estratégias de marketing de e-Commerce para atrair novos clientes e aumentar as vendas online.

Dica

Antes de lançar campanhas de marketing, é necessário construir uma marca para o seu negócio virtual. Isso inclui garantir que o logotipo, os elementos visuais e a voz da sua empresa sejam consistentes. Uma marca forte torna sua marca memorável e a distingue dos concorrentes.

  • Crie conteúdo de alta qualidade. Isso ajuda a aumentar o reconhecimento da marca, envolver o público certo e melhorar as vendas. Use ferramentas de pesquisa de palavras-chave como o Google Trends para encontrar ideias de conteúdo. Garanta a relevância do conteúdo e publique de forma consistente para aumentar o envolvimento do público.
  • Melhore o SEO. Otimizar seu site de comércio eletrônico para ter uma classificação mais alta nos mecanismos de pesquisa aumenta sua visibilidade e atrai novos clientes. Algumas práticas recomendadas de SEO incluem adicionar textos alternativos, tags de título, meta descrições e personalizar URL.
  • Comece o marketing por e-mail. Lançar uma campanha de e-mail é uma ótima maneira de aumentar as vendas, pois influencia 59% dos compradores a fazerem compras online. Você pode criar newsletters personalizadas para compartilhar atualizações de produtos, conteúdo educacional, promoções ou códigos de cupom.
  • Utilize o marketing de mídia social. Aproveite as mídias sociais para se conectar com seu público e atrair clientes em potencial. Crie postagens personalizadas para promover produtos e direcionar tráfego para seu site de comércio eletrônico.
  • Considere o marketing pago. Essencialmente, envolve a compra de espaço publicitário e a circulação de anúncios em várias plataformas, como Facebook, Instagram, Tiktok ou blogs. Para obter retornos de investimento ideais, pesquise cada canal antes de lançar sua campanha de marketing paga.
  • Configurar um programa de indicação. Um programa de indicação recompensa os clientes existentes por indicarem pessoas para o seu negócio. Os incentivos podem ser descontos, vales-presente ou produtos grátis.
  • Tente o marketing de afiliado. Semelhante ao marketing de indicação, o marketing de afiliados depende de outras pessoas para promover seus produtos. Comece criando uma página de marketing de afiliados em seu site e entrando em contato com afiliados em potencial.

Conclusão

À medida que a demanda por compras virtual aumenta, lançar uma loja virtual é uma ótima maneira de se tornar um empreendedor ou escalar sua pequena empresa.

Graças às plataformas e ferramentas de comércio eletrônico disponíveis, você pode começar a vender online sem conhecimento técnico.

Com uma ideia de negócio, plano, determinação e orçamento suficiente, qualquer pessoa pode administrar um site de comércio eletrônico e gerar receita rapidamente.

Para recapitular, aqui estão as etapas sobre como montar uma loja virtual:

  1. Defina sua estratégia de negócios
  2. Defina seu público-alvo
  3. Escolha os produtos para vender
  4. Encontre fornecedores confiáveis
  5. Escolha uma plataforma de comércio eletrônico
  6. Crie sua própria loja virtual
  7. Conecte um gateway de pagamento
  8. Comercialize sua loja

Agora, é hora de colocar seu plano de negócios de comércio eletrônico em ação e criar um site para vender online. Boa sorte.

Como Montar uma Loja Virtual – Perguntas Frequentes

Nesta seção, responderemos a algumas perguntas comuns sobre como montar uma loja virtual simples.

Posso Abrir uma Loja Virtual Sem Dinheiro?

Gostaria de saber como montar uma loja virtual grátis? Algumas plataformas de comércio eletrônico oferecem planos grátis, mas geralmente vêm com opções e recursos limitados. Para ajudar você a economizar, uma boa prática é encontrar um provedor de hospedagem que ofereça nomes de domínio grátis, certificados SSL e outros recursos para a sua empresa online.

Quanto Eu Preciso para Montar uma Loja Virtual?

Se você construir sua loja virtual no WordPress, tudo o que resta para comprar é hospedagem e um nome de domínio. Nosso plano WordPress Starter custa €1.49 e inclui um nome de domínio grátis, reduzindo seus custos iniciais.

Como Faço para Comprar Produtos para Vender na Minha Loja Virtual?

Criar um negócio dropshipping é a maneira mais fácil de começar, pois você não precisa se preocupar com produção, estoque e entrega. Como alternativa, faça seus próprios produtos e desenvolva uma marca própria, onde você pode controlar todos os aspectos do seu negócio do início ao fim.

Qual é a Melhor Plataforma de Comércio Eletrônico?

Muitas plataformas de comércio eletrônico oferecem diferentes conjuntos de ferramentas para otimizar o processo de desenvolvimento de seu site. Por isso, é melhor fazer sua pesquisa primeiro. O WooCommerce é ideal para quem deseja construir todo o seu negócio no WordPress, enquanto o Construtor de Sites da Hostinger é uma excelente opção para pequenas empresas que procuram uma plataforma completa, pois inclui hospedagem web.

Author
O autor

Ariane G.

A Ariane é SEO Team Leader com experiência em conteúdo, localização e SEO. Seu desafio é levar a Hostinger ao topo dos resultados no Brasil, França e Reino Unido. Eventualmente ela compartilha seu conhecimento no blog e nos tutoriais da Hostinger e no tempo livre ela gosta de explorar lugares novos e viver intencionalmente.